Menu

Portal FOP - Unicamp

Av. Limeira, 901 - Bairro Areião
CEP: 13414-903 - Piracicaba - SP

.

Simpósio Destaque

Simpósio

Mais de 300 congressistas participam do “2º. Simpósio de Prevenção, Diagnóstico e Tratamento de Câncer de Boca”

Com média de público de trezentas pessoas, temas e estudos bem aprofundados sobre câncer de boca, o 2º. Simpósio de Prevenção, Diagnóstico e Tratamento de Câncer de Boca, organizado pelo Clube Benedicto Montenegro - Regional Piracicaba, sediado pela Faculdade de Odontologia de Piracicaba (FOP) da Unicamp, na sexta-feira (11), superou as expectativas. A organização do evento arrecadou 120 pacotes de fraldas geriátricas, as quais foram doadas ao Lar dos Velhinhos de Piracicaba.

Sob o comando do mestre de cerimônia, Edson Rontani Júnior, a mesa diretiva foi composta pelo diretor da FOP, professor Guilherme Elias Pessanha Henriques; pelo Secretário de Saúde Piracicaba, Dr. Pedro Mello; pela representante do Colégio Brasileiro de Cirurgiões do Interior, Regional Piracicaba, Dra. Adriana Brasil; pelo coordenador do evento e do Orocentro, professor Márcio Ajudarte Lopes; pelo Dr. Ricardo Tedeschi Mattos, Delegado Superintendente do Cremesp, delegacia de Piracicaba e Dr. Renato Françoso, Conselheiro do Cremesp.

O professor Márcio Ajudarte Lopes, da área de Semiologia da FOP, e um dos organizadores do evento, disse que é o segundo evento sobre o tema que a FOP abriga em parceria com várias instituições e entidades. “Esperávamos um público com cerca de 300 pessoas e atendeu nossas expectativas. Vieram palestrantes do Rio de Janeiro, do Instituto Nacional de Câncer – José Alencar Gomes da Silva (Inca), do AC Camargo, do ICESP, CEON, UNESP, USP   e vários serviços da região de Piracicaba. O evento foi de grande valia para todos nós. Esperamos que nos próximos eventos se mantenha essa qualidade de público e palestras”, avaliou o pesquisador.

 Adriana Brasil, representante do Colégio Brasileiro de Cirurgiões do Interior, Regional Piracicaba, coordenadora do evento, em parceria com a FOP e com o Ilumina, fez uma avaliação positiva do encontro. “O 2º Simpósio representou uma abordagem muito mais profunda dos temas apresentados no 1º Simpósio”, disse. No ano passado, o público foi composto por vários profissionais da região e da FOP e teve como objetivo abordar temas relacionados ao câncer de boca. Nesse ano, explica Adriana, o encontro teve como característica dar mais detalhes sobre o tema. Foi apresentada uma visão com os principais especialistas do Brasil tanto em diagnóstico quanto em tratamento e reconstrução. “Acredito que todos os participantes puderam ter uma boa ideia do que a especialidade enfrenta no dia a dia para fazer o diagnóstico, assim como para fazer o tratamento desses pacientes portadores de câncer de boca. Creio que todos os parceiros do evento, juntos, têm condições de fazer uma intervenção real no tocante ao diagnóstico de câncer precoce na nossa região.  Eventos como esses fazem muita diferença nesse aspecto que conscientiza dentistas da região, alunos e médicos que trabalham nos postos de saúde que são nossos principais aliados para realizar esse diagnóstico do câncer bucal, que é simplesmente abrir a boca do paciente. Começamos o movimento no ano passado, e demos sequência nesse movimento de mudar a realidade e a história natural do câncer na nossa região”, conta.

Para Fernando de Mazzi, articulador de saúde bucal do DRS 10, da Secretaria da Saúde de Piracicaba, o evento proporciona ao dentista uma noção muito maior em tudo que envolve o tratamento do câncer de boca. “O encontro foi muito bom para sabermos o que acontece com o paciente acometido por essa patologia. O dentista costuma acompanhar o paciente até o diagnóstico. Aqui estão mostrando além”, acredita.

“Achei muito louvável a análise da doença por microscópio. É um aprendizado muito bom para nós que trabalhamos diariamente com a doença. Normalmente, não vemos o câncer como foi mostrado tão profundamente assim”, conta a cirurgiã-dentista Ada Elizabet de Souza. Ela destacou a aplicação do que foi apresentado nas palestras do professor Oslei de Paes Almeida e Pablo Agustin Vargas.

A acadêmica da Unesp de Araraquara, Laís Grifone, disse que o evento correspondeu muito as expectativas. “Vim com o intuito absorver novas experiências desses profissionais renomados. Estou muito feliz pela oportunidade de ter participado desse encontro. A receptividade da Unicamp é muito boa”, conta.

voltar ao topo