print banner top

Investigação de Doenças Crônicas Orais com Alta Incidência na População Brasileira 

ATENÇÃO - ALTERAÇÃO DE DATAS DE INÍCIO DOS ESTÁGIOS.

 

Projeto 01
 

  • Docentes/Pesquisadores Participantes: Renata O. Mattos Graner (coordenadora), Ana Paula de Souza,  Marcelo Rocha Marques, Sérgio R. Peres Line,  José Franciscos Höfling, Rafael Nobrega. Stipp.  Pesquisadores: Aline C. Planello; Lívia A. Alves, Ana Claudia Zurron; Gustavo Narvaes.

Duas frentes  de pesquisa são propostas nesse projeto: 1. Este projeto envolve modelos in vitro e modelo in vivo.  Nos ensaios  in vitro  aplicamos  metodologia de biologia molecular  e celular  para  elucidar mecanismos de ação e efeito de terapias  conjugadas utilizando agentes que desmetilam a mólecula de DNA (5-aza-2-deoxicitidina) e quioterápico (cisplatin)  em célula de carcinoma espinocelular oral (linhagem SCC9).  Nosso objetivo principal é reduzir a resistência  adquirida pelas células ao quimioterápico e para isso testamos a terapia  conjugada ao 5-aza-2dC  utilizando abordagens diversas. Os ensaios  de tumorigenicidade são realizados  utilizando modelo ortotópico de cancer de lingua.  Nesse ensaios  os animais  desenvolvem  o tumor e são  tratados  por 3 semanas  com a  terapia  conjugada proposta utilizando 5-aza-dC e cisplatin.  Após o sacrifício, o tumor é dissecado,  pesado, parte fixada  em formoldeído para  análise  histopatológica e parte  processado para  análise  molecular.  2.  Este  projeto envolve estudos moleculares para avaliar as interações  de microrganismos bucais com seus hospedeiros e suas implicações para o desenvolvimento de doenças crônicas de natureza  microbiana (cárie  e doença periodontal e bacteremias  de origem bucal) , assim  como de doenças não microbianas (câncer bucal e doenças cardiovasculares). Serão aplicadas  diversas ferramentas  de biologia molecular,  imunoensaios e análises  genéticas para estudar estas  interações  a partir  de amostras  microbianas,  celulares  e de tecido de pacientes acometidos ou não por estas  doenças.

voltar ao topo