Oportunidades

Iniciação Científica

O estágio de Iniciação Científica é destinado a preparar alunos de graduação que tenham a intenção de desenvolver atividades de pesquisa e, no futuro, Pós-Graduação. O estágio tem como objetivo incentivar a prática da pesquisa e formar recursos humanos para uma futura atuação nas Áreas de Patologia Bucal e Estomatologia. Este estágio é aberto a alunos de todos os anos do Curso de Graduação em Odontologia e a orientação é realizada por pesquisadores, com título de doutorado, que procuram estimular os alunos a desenvolverem o pensar científico, além de técnicas e métodos de pesquisa. A aceitação dos alunos não é vinculada a concessão de bolsas de estudo, que devem ser pleiteadas junto aos Órgãos de Fomento a Pesquisa, particularmente junto a FAPESP ou o Programa PIBIC/CNPq.


Pós-Doutorado

O Pós-Doutoramento junto ao Programa de Pós-Graduação em Estomatopatologia consiste em um estágio acadêmico e científico, com duração de 2-4 anos, orientado por um orientador do Programa com comprovada experiência. Este estágio é realizado por portadores do título de doutor obtido por meio de Programas de Pós-Graduação Stricto-Sensu e é caracterizado por atividades de pesquisa, visando excelência nas áreas do conhecimento de Estomatologia e Patologia. A aceitação dos alunos não é vinculada a concessão de bolsas de estudo, que devem ser pleiteadas junto aos Órgãos de Fomento à Pesquisa.


Estágio para Recém Formados

O estágio oferecido pelo Programa de Pós-Graduação em Estomatopatologia aos alunos recém graduados em Odontologia visa consolidar os conhecimentos das Áreas de Estomatologia e Patologia e propiciar um convívio científico, fortalecendo o interesse pela Pós-Graduação. O estágio não é remunerado, não é pré-requisito e não garante vaga a um dos Cursos oferecidos pelo Programa de Pós-Graduação. O estágio é supervisionado por um docente do Programa com comprovada experiência.


Pós-Graduação para Estrangeiros

É interesse do Programa de Pós-Graduação em Estomatopatologia apoiar as ações do governo brasileiro na qualificação de Professores e Pesquisadores graduados em Odontologia dos países aos quais o Brasil mantém Acordo de Cooperação Cultural e/ou Educacional. Candidatos Estrangeiros que residam no Brasil passarão pelo mesmo Exame de Seleção que os candidatos brasileiros, enquanto que Candidatos residindo no país de origem serão avaliados exclusivamente pela Análise do Currículo, Histórico Escolar e Carta(s) de Recomendação, que deverão ser enviadas no momento da Seleção de Novos Alunos. Alunos Estrangeiros aprovados no exame de seleção poderão solicitar junto à Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) uma Bolsa de Estudos no Programa de Estudante-Convênio de Pós-Graduação (PEC-PG). Maiores informações no endereço (http://www.capes.gov.br) ou com o Coordenador do Programa.

 

voltar ao topo