Menu

Portal FOP - Unicamp

Av. Limeira, 901 - Bairro Areião
CEP: 13414-903 - Piracicaba - SP

-

UNICAMP PARTICIPA DO CURSO DE ANTROPOLOGIA FORENSE NA ACADEMIA NACIONAL DE POLÍCIA Destaque

Aula inaugural proferida pela Drª Eugenia Cunha, Diretora do Instituto Nacional de Medicina Legal e Ciências Forenses de Lisboa, com a presença do Diretor Técnico-Científico e do Diretor do INC da PF. Aula inaugural proferida pela Drª Eugenia Cunha, Diretora do Instituto Nacional de Medicina Legal e Ciências Forenses de Lisboa, com a presença do Diretor Técnico-Científico e do Diretor do INC da PF.

Entre 14 a 25 de outubro de 2019, ocorreu o 2º Curso Avançado em Antropologia Forense da Polícia Federal, instituído pela Academia Nacional de Polícia, no Instituto Nacional de Criminalística (INC) em Brasília/DF. Foram capacitados 17 peritos oficiais estaduais e da Polícia Federal, entre médicos-legistas e odontolegistas de 14 estados brasileiros.

A ação de capacitação, de natureza teórico-prática, teve o objetivo de transmitir e desenvolver conhecimentos e habilidades básicas e avançadas no campo da Antropologia Forense, tendo por base a literatura científica e os métodos reconhecidos internacionalmente. Foram explorados diversos temas, dentre os quais: osteologia aplicada à Antropologia Forense; extração de perfil biológico de remanescentes ósseos (sexo, ancestralidade, idade e estatura); métodos da arqueologia forense para busca, registro e recuperação de esqueletos; verificação de patologias, traumas ante mortem e peri mortem; alterações tafonômicas; análise de isótopos estáveis aplicado à Antropologia Forense; discussão de laudos e definição de protocolos.

 daruge1O curso, iniciativa da Área de Perícias Externas e da Área de Perícias em Medicina e Odontologia do INC, foi coordenado pelos Peritos Criminais Federais Alexandre Raphael Deitos (NUCRIM/SETEC/SR/PF/SP) e Carlos Eduardo Palhares Machado (APEX/DPER/INC/DITEC/PF). As aulas foram ministradas por docentes Peritos Criminais Federais e professores convidados, todos eles referências nacionais e internacionais em seus campos de atuação. Apoiaram o curso outras áreas de perícias do INC, como Meio Ambiente (APMA) e GBE (Grupo de Bombas e Explosivos), além de diversas instituições, dentre as quais: Universidade de Coimbra, USP, UNICAMP, UNIFESP e CAPES.

A iniciativa, parte de um projeto de longo prazo, consolida a Polícia Federal como um centro de referência nacional em Antropologia Forense e preenche uma lacuna inexistente no Brasil, relacionada à capacitação voltada para a realidade dos serviços periciais dos estados e da Polícia Federal.

 daruge2Representando a Unicamp, a aluna de doutorado Talita Maximo Carreira Ribeiro participou como monitora. Talita é especialista e mestre em Odontologia Legal pela FOP-Unicamp e desenvolve sua pesquisa em Antropologia Forense na área de anatomia no Programa de Biologia Buco-Dental, orientada pela Professora Doutora Ana Cláudia Rossi. O curso contou ainda com o apoio da área de Odontologia Legal, os 35 esqueletos utilizados no curso fazem parte da Coleção Osteológica e Tomográfica Prof Eduardo Daruge.

A FOP abriu em 2018 a primeira turma do curso de Extensão em Antropologia Forense e Anatomia Aplicada com o objetivo de fornecer os conhecimentos atualizados sobre a área, oferecer bases teóricas científicas e inovadoras que capacitem o profissional a assessorar práticas na área de Antropologia Forense.

 

Mais nesta categoria: « Dia do Professor
voltar ao topo