Menu

Portal FOP - Unicamp

Av. Limeira, 901 - Bairro Areião
CEP: 13414-903 - Piracicaba - SP

-

Projeto da FOP atende crianças em situação vulnerável Destaque

Projeto da FOP atende crianças em situação vulnerável

 A Faculdade de Odontologia de Piracicaba (FOP) da Unicamp, por meio do projeto de extensão e social “Rio de Sorrisos”, estima atender cerca de mil crianças em situação vulnerável. A atividade acontece no dia 30 de novembro (sábado), na cidade de Águas de Santa Bárbara, e no dia 1 dezembro (domingo), na cidade de Iaras, São Paulo, no período das 8h às 15h. Participarão deste projeto cerca de 60 voluntários (alunos de graduação e de pós-graduação).

 O projeto, coordenado pela professora Dagmar de Paula Queluz, do Departamento de Ciências da Saúde e Odontologia Infantil, visa proporcionar a promoção e a prevenção de saúde bucal através de atividades lúdicas, teatros e atendimento clínico odontológico em crianças. Além disso, proporciona momentos de recreação para as crianças de 0 a 15 anos. As atividades do Rio de Sorrisos consistem em um ciclo contendo quatro etapas: recepção, atividades educativas, escovação supervisionada e exame clínico/ triagem e atendimento clínico odontológico.

 Criado em 2018, o programa tem como objetivo atender crianças de baixa renda, de área urbana e rural de cidades com índice de Desenvolvimento Humano (IDH) menores do estado de São Paulo. O IDH leva em consideração a expectativa de vida, educação e PIB (PPC) per capita.

 O “Rio de Sorrisos” espera contribuir com a saúde da população por meio do atendimento preventivo às crianças e instruções de higiene bucal com ações lúdicas, artísticas, sociais e ambientais, sempre com o intuito de promover a saúde bucal para o maior número possível de pessoas.  Outro foco do programa é promover a integração de alunos com a comunidade, que permitirá a formação de profissionais capacitados para atuar em prevenção e conscientes de seu papel na atenção às demandas sociais.

 De acordo com a coordenadora do projeto, a saúde bucal é parte integrante da saúde geral da criança. “A doença cárie tem caráter multifatorial e inclui fatores de susceptibilidade individual e fatores associados ao ambiente. Embora a dieta e a higiene bucal sejam os principais fatores associados ao desenvolvimento da doença, outros fatores de risco contribuem para a alta prevalência, incluindo a baixa condição socioeconômica, pertencer a um grupo étnico minoritário, alto consumo de açúcares, uso inadequado de mamadeiras, defeitos de desenvolvimento do esmalte, baixo fluxo salivar, história prévia de cáries (pais, irmãos e a própria criança), falta de acesso a serviços odontológicos e falta de acesso a medidas preventivas. Portanto, ações preventivas para a doença incluem estratégias educacionais, alimentação adequada, melhoria das condições socioeconômicas e melhoria das condições gerais de saúde, além do atendimento odontológico”, disse Dagmar.

 

 

voltar ao topo