Menu

Portal FOP - Unicamp

Av. Limeira, 901 - Bairro Areião
CEP: 13414-903 - Piracicaba - SP

.

A+ A A-

Linhas de Pesquisa

Objetivos

O curso de Especialização em Endodontia, ministrado anualmente, visa oferecer aos cirurgiões-dentistas clínicos, um aprimoramento teórico-científico e atualização na área de Endodontia, tornando-os aptos a realizarem diagnóstico, tratamentos e retratamentos endodônticos com consciência, tranqüilidade e, sobretudo, atendendo aos padrões de qualidades técnicas de uma casuística diversificada, incluindo casos considerados mais complexos no âmbito desta importante especialidade clínica.

Estratégia de Ensino

O programa de ensino compreenderá atividades na forma de aulas expositoras, dentro de uma dinâmica de participação ativa dos alunos; seminários dos temas abordados com fundamentação da literatura específica, workshops; aulas práticas de laboratório (em dentes extraídos) e prática clínica com atendimento de pacientes; complementadas por seminários de análise de casos clínicos, previamente selecionados, de tratamento endodônticos realizados pelos alunos.

Carga Horária e Calendário do Curso

As atividades de ensino, teóricas e práticas, da programação do curso, serão desenvolvidas uma semana por mês de segunda a quinta-feira, período integral, com carga horária total de 640 horas.

Sistema de Avaliação

Preferencialmente, dada a natureza e qualificação dos alunos, adotar-se-á o sistema formativo na avaliação do aproveitamento de aprendizado. Desta forma, cada aluno será acompanhado, passo a passo, em seu desempenho em todas as atividades de ensino (nas aulas expositoras, seminários e treinamento prático), observando-se freqüência, aproveitamento do horário e organização nas atividades práticas. No decorrer do curso, algumas provas formais serão realizadas. Além disso, será obrigatório, para os alunos, a elaboração de monografia, de assunto pertinente, sob a orientação de integrantes do corpo docente, designado pela coordenadoria do curso.

Corpo Docente

O curso será ministrado pelo corpo docente da Área de Endodontia e por professores e endodontistas convidados pela coordenadoria.

Programa Básico do Curso - Área de Concentração

  1. Considerações sobre a evolução e os avanços técnicos-científicos da ENDODONTIA e a qualificação para o seu exercício na clínica;
  2. Histofisiologia do complexo pulpo-dentinário e dos tecidos periapicais e o potencial de defesa e reparação frente as agressões naturais e iatrogênicas, analisando as implicações clínicas;
  3. Morfologia do dente e da cavidade pulpar de interesse à clínica endodôntica. Principais variações de câmara pulpar e dos canais radiculares e sua importância para o planejamento dos tratamentos de canais radiculares.
  4. Patologia e diagnóstico das alterações pulpares e periapicais. Diferenciação clínico-radiográfica de pulpites reversíveis e necrose pulpar. Diferenciação entre pericementites, abcessos apicais e as lesões periapicais crônicas: cistos e granulomas. Orientação e prognóstico dos tratamentos.
  5. Microbiologia aplicada à Endodontia: microrganismos: quais são, onde estão, que danos causam e como combatê-los. Microrganismos e endotoxinas: como removê-los.
  6. Radiologia aplicada à Endodontia: Artifícios técnicos e interpretação para aumentar as informações radiográficas, propiciando melhores condições para a execução dos tratamentos de canais radiculares.
  7. Anestesiologia aplicada à Endodontia: Técnicas anestésicas de infiltração local e por bloqueio regional para mandíbula e maxila, intra e extra-bucais. Alternativas de complementação quando a anestesia não se completa. Tranqüilização prévia para pacientes tensos;
  8. Abertura coronária de acesso aos canais radiculares. Orientação técnica sobre a forma, localização e dimensão e sua execução nos diferentes grupos dentais;
  9. Preparo químico-mecânico dos canais radiculares. Técnicas convencionais e não convencionais para a instrumentação no preparo dos canais. Uso de brocas endodônticas (Gates-glidden e Largo) e de sistemas rotatórios. Clorexidina como substância química auxiliar: quais as suas vantagens sobre o hipoclorito de sódio?
  10. Planejamento e variações técnicas para o preparo de canais amplos (rizogênese incompleta, médios, constritos e calcificados, quando retos e curvos);
  11. Curativo intracanal. Considerações históricas de seu emprego em Endodontia. Propriedades, preparo das pastas e métodos de colocação no canal. Quando, o que e por que usar? Tratamentos endodônticos em uma ou mais sessões? Fatores que devem ser levados em consideração na tomada da decisão. Quais as vantagens da associação do hidróxido de cálcio com a clorexidina?
  12. Obturação dos canais radiculares. Importância e finalidade de obturação para assegurar o sucesso dos tratamentos endodônticos. Materiais empregados e suas propriedades biológicas e físico-químicas. Instrumental e técnicas de obturação empregando guta percha a frio termoplastificada. Técnica clássica de condensação lateral, técnica do cone modelado da FOP-UNICAMP, técnica híbrida com uso de condensadores de McSpadden. Considerações críticas sobre sistemas System B, Thermafil, Microseal e Obtura.
  13. Atendimento e emergências endodônticas. Procedimentos de urgências nas pulpites irreversíveis. pericementites e abcessos apicais agudos. Atendimento de urgência nos traumatismos dentais com luxações e avulsões dentais. Orientação e recomendações de procedimentos imediatos e mediatos.
  14. Acidentes técnicos de trepanação das paredes do canal ou de furca e de fratura de instrumentos no interior dos canais radiculares. Avaliação das dificuldades e orientação para a resolução clínica do problema, visando a conservação do dente;
  15. Retratamento de canais radiculares e restauração de dentes tratados endodonticamente. Preparo do espaço para retentores intra-radiculares. Critérios para determinar comprimento, forma e diâmetro dos retentores fundidos. Orientação para a colocação de pinos pré-fabricados tipo Flexipost, Radix-Anker, Unimetric, pinos de fibra de vidro e de carbono, entre outros. Remoção de pinos e núcleos para retratamento de canais radiculares, nos diferentes grupos dentais. Orientação de instrumental, solventes e técnicas para remoção de materiais obturadores nos retratamentos endodônticos.
  16. Clareamento dental. Interno para dentes tratados endodonticamente e externo para dentes vitais. Orientação dos procedimentos e materiais empregados nas diversas condições clínicas.
  17. Apicigênese e Apicificação. Tratamento endodôntico em dentes com rizogênese incompleta com vitalidade e com necrose pulpar.
  18. Cirurgias parendodônticas: Tipos, classificação, indicação e orientação de instrumental, material e técnicas empregadas. Qualificação do endodontista para sua realização;
  19. Metodologia do Ensino e do trabalho científico. Estrutura programática e grade curricular. Métodos de avaliação do aprendizado da atividade teórica e prática. Planejamento experimental de pesquisa laboratorial (experimental) e de campo (clínica). Análise e redação de trabalhos científicos.
  20. Ética e Legislação Odontológica. Aspectos legais e éticos importantes no exercício profissional da clínica odontológica. Relacionamento com os clientes e inter-profissional;
  21. Clínica Endodôntica. Treinamento de prática clínica no atendimento efetivo de pacientes, para o exercício de aplicações de conhecimento e habilidades no estabelecimento do diagnóstico, planejamento e execução dos tratamentos odontológicos da Área específica de Endodontia.

Programa de Ensino da Área de Domínio Conexo

Além de conhecimento específico de Endodontia, o programa do curso contém outras matérias consideradas necessárias e convenientes a complementar a fundamentação da qualificação dos especialistas. Nesta área de domínio conexo, estão incluídos conhecimentos de Patologia, Microbiologia, Farmacologia e Ética Profissional, ministrados por Professores especialmente convidado.

Mais nesta categoria: « Graduação
voltar ao topo